Tamanho do texto

Economia chinesa mais fraca é um dos fatores para queda no preço

Reuters

Uma economia chinesa instável e crescentes reservas mundiais de minério de ferro devem pressionar ainda mais os preços spot da matéria-prima no segundo semestre de 2013, empurrando o valor médio anual ao menor patamar desde 2009, mostrou pesquisa da Reuters.

Aumento das reservas de minério também vai influenciar na queda da cotação
Getty Images
Aumento das reservas de minério também vai influenciar na queda da cotação

Os preços da commodity recuaram 17% neste ano, e mais quedas devem reduziram drasticamente os lucros das mineradoras globais Vale, Rio Tinto e BHP Billiton, que já vêm cortando custos em meio à desaceleração do crescimento chinês.

"A China está reequilibrando sua economia. É cada vez mais provável que estejamos vendo o pico da produção chinesa de aço", disse o consultor administrativo da Hatch Beddows Strategy Consulting, David Tucker.

As previsões para o minério com 62% de teor de ferro para entrega na China apontam o valor em US$ 115,50 por tonelada no segundo semestre de 2013, na mediana das estimativas obtidas pela pesquisa da Reuters com 14 analistas e operadores.

Este nível representa uma queda de cerca de 16 por cento ante a mediana da primeira metade do ano, de US$ 136,70, e levaria o valor médio para o ano a US$ 126,1, menor patamar desde 2009, quando atingiu cerca de US$ 86.

Os preços podem recuar para US$ 112,5 em 2014, quando a produção global deve superar a demanda, indicou a pesquisa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.