Tamanho do texto

PBoC está preparado para responder a qualquer risco associado a saídas de recursos pela abertura da conta de capital do país, disse o chefe do departamento de estatísticas do banco

Agência Estado

Economistas do governo argumentam que a abertura total da conta de capital até o final da década arrisca provocar a própria crise financeira
Thinkstock/Getty Images
Economistas do governo argumentam que a abertura total da conta de capital até o final da década arrisca provocar a própria crise financeira

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) está preparado para responder a qualquer risco associado a saídas de recursos decorrentes da abertura da conta de capital do país, disse o chefe do departamento de estatísticas do PBoc, Sheng Songcheng, em um fórum em Xangai no fim de semana.

"Muitas pessoas se preocupam com as saídas de capital com a abertura da nossa conta de capital. Não há nenhuma evidência de saídas substanciais até agora. Mesmo que as saídas ocorram, podemos lidar com elas", afirmou. "Temos planos e podemos usar esses planos se houver fortes saídas de capital. Elas não vão atrapalhar o avanço da abertura de nossa conta de capital", disse Sheng, acrescentando que as entradas de capital têm sido o principal problema da China nos últimos anos.

O governo chinês está discutindo acelerar o processo de desmantelamento dos controles de capital do país como parte de um esforço mais amplo de reforma econômica pela nova liderança. Alguns economistas do governo têm argumentado que o objetivo de abertura total da conta de capital até o final desta década arrisca provocar a própria crise financeira que o governo de Xi Jinping e Li Keqiang se comprometeu a evitar.

Com o Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) avaliando o programa de relaxamento quantitativo, preocupações com o impacto dos fluxos de entrada de capital têm dado lugar a temores sobre como o sistema financeiro chinês lidará com um retorno a saídas líquidas de capital. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.