Tamanho do texto

Contratos futuros negociados na Comex tiveram uma recuperação nesta sexta-feira, mas registraram a maior perda trimestral desde que começou a negociação moderna do metal

Agência Estado

Ouro
Getty Images
Ouro

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), tiveram uma recuperação nesta sexta-feira (28), mas registraram a maior perda trimestral desde que começou a negociação moderna do metal precioso na década de 1970. O contrato de ouro mais negociado, com entrega para agosto, subiu US$ 12,10 (1%), fechando a US$ 1.223,70 a onça-troy.

Os preços alcançaram o território positivo neste pregão, após investidores que apostaram em preços menores na queda recente do mercado decidirem embolsar lucros no último dia de negócios da semana, do mês e do trimestre.

Nos três meses até o fim de junho, o ouro recuou 23%, a pior performance desde que o governo dos Estados Unidos suspendeu a conversão de dólares para ouro em 1971.

Os investidores vêm vendendo o metal precioso, preocupados com a possibilidade de o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) reduzir seu programa de compra de bônus, que vinha apoiando os preços do ouro.

"O ouro definitivamente foi desfavorecido", disse Frank McGhee, da Integrated Brokerage Services. "O movimento de saída do ouro e entrada no mercado de ações acelerou durante a maior parte do trimestre." 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.