Tamanho do texto

Empresário informou à CVM que decisão foi tomada pela piora das condições do mercado

Reuters

Eike Batista optou por suspender a oferta pública de ações da CCX, de carvão
Getty Images
Eike Batista optou por suspender a oferta pública de ações da CCX, de carvão

A piora das condições do mercado levou o empresário Eike Batista a desistir da oferta pública de ações da CCX, companhia de carvão do grupo EBX.

Em fato relevante enviado ao mercado nesta quarta-feira (19), a CCX diz ter recebido comunicado de Eike, controlador da companhia, que menciona a desistência e o "cenário de crescente deterioramento das condições do mercado acionário brasileiro, inclusive quanto à CCX e demais companhias envolvidas na oferta".

O negócio para fechar o capital da CCX previa que os acionistas minoritários receberiam papéis de outras empresas do grupo EBX na bolsa  – LLX, MMX, MPX, OSX e OGX.

A data da oferta pública de ações (OPA) foi mudada três vezes desde a divulgação do edital pela primeira vez, em abril. Na terça-feira, havia sido estabelecida para 31 de julho.

O executivo pode reavaliar a realização da oferta mediante a melhora das condições básicas de mercado, adicionou o documento.

Em fevereiro, o laudo de avaliação para o fechamento de capital da CCX indicou preço por ação abaixo do valor máximo indicado por Eike, que mesmo assim manteria sua decisão pela oferta para a operação.

O movimento de Eike para fechar o capital da CCX seguiu uma tentativa frustrada de uma operação semelhante pela LLX, empresa de logística do grupo, em setembro de 2012. O executivo desistiu da OPA após um laudo de avaliação ter sugerido preço acima do que ele oferecera.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.