Tamanho do texto

Nova versão do 787 Dreamliner com 323 assentos tem até 100 pedidos. Parte é destinada a atender alta demanda na Ásia

Reuters

A fabricante de aviões dos Estados Unidos Boeing irá lançar uma versão maior de seu 787 Dreamliner nesta semana com até 100 pedidos, no valor de US$ 30 bilhões, disseram fontes da indústria neste domingo (16).

A nova adição à frota da Boeing, o 787-10 com 323 assentos, é em parte destinada a atender rotas em rápido crescimento na Ásia e aguçar a briga com a europeia Airbus pelas vendas da nova geração de jatos mais eficientes e com peças de carbono.

A decisão de ir em frente e construir uma nova versão, apoiada por mais de 100 encomendas, distribuídos por cinco ou seis clientes de lançamento, está prevista para ser anunciada na terça-feira, durante a Paris Airshow. Algumas ordens podem ser convertidos a partir da demanda existente para jatos menores.

Veja: Boeing 787 aborta decolagem por vazamento de combustível nos EUA

A Boeing não quis comentar. "Não temos nenhum comentário, mas estamos tendo discussões com nossos clientes sobre o potencial para o 787-10X", disse um porta-voz da Boeing, referindo-se ao nome de trabalho dado ao projeto.

O Dreamliner 787-10 iria competir em parte com o A350 da Airbus, que realizou seu voo inaugural na sexta-feira (14).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.