Tamanho do texto

Projeto assinado pelo escritório belga Vincent Callebaut Arquitectures terá orçamento estimado em US$ 8 bilhões

Um edifício orgânico de 62.720 metros quadrados, no formato de um anel de Mobius tridimensional: este é o novo projeto sustentável assinado pelo escritório belga Vincent Callebaut Architectures, que recebeu o nome de Ninho de Andorinha (Swallow’s Nest, em inglês).

Com orçamento estimado em US$ 8 bilhões, o projeto deve ser construído em uma área no antigo aeroporto da cidade de Taiching, em Taiwan, no continente asiático. O edifício, desenvolvido sob padrões bioclimáticos e com energia renovável, será aberto ao público como um centro cultural de belas artes e literatura.

"Cada componente arquitetônico, estrutural e técnico foi pensado de modo a promover o máximo de flexibilidade espacial e funcional, visando a construção de um edifício com emissão zero de carbono", afirmou o escritório em seu material de apresentação sobre o projeto.

O "anel de Mobius" ficará retorcido sobre si mesmo em um ângulo de 360º, em torno de um gigante pátio central. Com 1000 metros quadrados, a estrutura será sustentada em três grandes pilares. Além do perfil sustentável, o o edifício foi projetado para ter resistência a terremotos, comuns nas proximidades do oceano Pacífico.

Antes do Ninho de Andorinha, o escritório lançou o edifício Agora Garden , retorcido em um ângulo de 90º a partir do solo. O projeto está sendo contruído em Taipé, ao norte de Taiwan.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.