Tamanho do texto

Federação avalia que a sequência negativa é resultado dos aumentos nos preços e do fato de os paulistanos estarem se endividando mais para manter o padrão de consumo

Agência Estado

A pontuação do ICF é a menor desde setembro de 2009, segundo mês da série histórica
Getty Images
A pontuação do ICF é a menor desde setembro de 2009, segundo mês da série histórica

O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), divulgado nesta segunda-feira, 10, pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), caiu 0,7% em maio ante abril, para 128,2 pontos, registrando retração pelo quinto mês consecutivo. A pontuação é a menor desde setembro de 2009, segundo mês da série histórica.

Veja também: “O Brasil é vítima do próprio sucesso”, diz diretor de pesquisa do Bradesco

Em nota distribuída à imprensa, a Federação avalia que a sequência negativa é resultado dos aumentos nos preços e do fato de os paulistanos estarem se endividando mais para manter o padrão de consumo. "Enquanto o cenário econômico deste ano permanecer nesse patamar, a satisfação deve se manter em tendência negativa", comentou a entidade.

Veja também: Copom mostra preocupação com inflação

A ICF é apurada mensalmente pela FecomercioSP desde agosto de 2009 com aproximadamente 2.200 consumidores no município de São Paulo. É composta por sete itens: emprego atual, perspectiva profissional, renda atual, acesso ao crédito, nível de consumo atual, perspectiva de consumo e momento para duráveis. O índice vai de 0 a 200 pontos. Quando abaixo de 100 aponta insatisfação. Acima de 100 pontos indica satisfação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.