Tamanho do texto

O diretor da ANP, Florival Carvalho, afirma que expansão do consumo ocorre num ritmo duas vezes maior que o PIB, por isso o aumento da produção é necessário

Agência Estado

ANP prevê aumento da produção de gás de 5% a 6% ao ano
Divugação/Repsol
ANP prevê aumento da produção de gás de 5% a 6% ao ano

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estima que a produção de gás deve crescer entre 5% e 6% ao ano até 2019, o que deve ser suficiente para atender ao forte crescimento do consumo interno dos últimos anos. A expansão, segundo o diretor da ANP, Florival Carvalho, ocorre em um ritmo duas vezes maior que o Produto Interno Bruto (PIB), por isso o aumento da produção é necessário. O incremento virá principalmente do gás oriundo das áreas do pré-sal.

Carvalho informou que o governo trabalha com vários cenários para a fixação do bônus mínimo para o leilão do pré-sal, previsto para outubro deste ano. O mais conservador aponta para um bônus mínimo na casa de R$ 10 bilhões. "Se aumentar o bônus, diminui a partilha de óleo. Se baixar o bônus, aumenta a partilha de óleo. Tem que se chegar a um equilíbrio. O governo terá que se posicionar", afirmou Carvalho, em workshop promovido pelo Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP).

Veja também: Preço do álcool cai em doze Estados

O diretor da ANP lembrou que o processo do leilão do pré-sal vem sendo comandado pelo Ministério de Minas e Energia e não pela agência. O edital deverá sair até o fim deste mês.

Pelo valor elevado do bônus de assinatura, a expectativa é de atrair grandes empresas do setor que devem se posicionar em consórcios. Espera-se que a Petrobras fique com parcela superior ao mínimo de 30%, como indicou a própria presidente da estatal, Graça Foster, recentemente.

Mais: ANP faz leilão e vende mais de 500 milhões de litros de biodiesel

Carvalho acredita que o leilão irá atrair empresas japonesas e chinesas que não participaram da última rodada. Ele disse ainda que há rumores de que estatais de petróleo do Oriente Médio também estariam interessadas em participar do leilão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.