Tamanho do texto

Fundo passará a ter 22,22% na empresa; verba será investida em infraestrutura

Reuters

A América Latina Logística (ALL) informou nesta quarta-feira (5) que o Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) fará um aporte de capital em sua subsidiária Brado Logística e Participações de R$ 400 milhões.

Assim, como resultado da capitalização, a ALL terá 62,22% do capital da Brado, enquanto os antigos acionistas da Standard Logística passarão a deter 15,55% e o FI-FGTS, 22,22%, segundo fato relevante.

De acordo com o documento, a Brado investirá os recursos em infraestrutura de transporte e logística intermodal (ferrovia, rodovia e porto), com o objetivo de ampliar sua capacidade e aumentar sua participação no mercado.

Caso a Brado não faça uma oferta pública de suas ações, o FI-FGTS poderá fazer um swap de suas ações de emissão da Brado por ações de emissão da ALL, com base no valor econômico das duas empresas na data da troca, disse a companhia.

O eventual exercício desse direito de liquidez pela Standard só poderá ocorrer entre abril de 2014 a abril de 2016, e pelo FI-FGTS entre junho de 2018 e junho de 2020.

Caso a Standard Logística exerça este direito de swap haverá um ajuste no valor pago pelo FI-FGTS pela capitalização.

"Nesta hipótese, o FI-FGTS passará a valorar a Brado em R$ 1,35 bilhãopré-capitalização, e receberá ações de emissão da Brado suficientes para passar a ter participação acionária total correspondente a 22,85714% do seu capital social, diluindo proporcionalmente os demais acionistas", acrescentou o fato relevante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.