Tamanho do texto

Autoridades investigam escândalo global de manipulação de taxas de juros

Reuters

Fred Goodwin ex-CEO do RBS, que perdeu o título de 'sir'
ASSOCIATED PRESS
Fred Goodwin ex-CEO do RBS, que perdeu o título de 'sir'

O Royal Bank of Scotland Group concordou em entregar documentos exigidos pelo Canadá relacionados a uma investigação sobre se o banco estava envolvido em uma escândalo global de manipulação de taxas de juros, informou o órgão antitruste canadense nesta sexta-feira.

A medida marcou um revés para o RBS, que havia lançado um desafio legal contra o Departamento de Competição do Canadá, que busca obter tais documentos internos.

O departamento está tentando determinar se o RBS e outros bancos buscaram manipular a taxa referencial de Londres, a Libor.

A decisão do banco de entregar os documentos "acontece aproximadamente 18 meses após o lançamento dos questionamentos e permitirá que a entidade avance em sua investigação", disse o departamento.

O RBS tem até 28 de junho para produzir tais documentos.

Mais de uma dezena de bancos estão sob investigação por autoridades na Europa, Japão, Estados Unidos e Canadá em um escândalo de suposta manipulação da Libor entre 2007 e 2010.

O RBS não disse imediatamente por que havia abandonado seus esforços do desafio legal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.