Tamanho do texto

Salário mínimo vai aumentar em dez Estados - incluindo Flórida, Ohio e Colorado - e também em São Francisco e Albuquerque em 1º de janeiro

Agência Estado

Uma dúzia de Estados e cidades dos Estados Unidos irão elevar seus salários-mínimos no próximo dia 1º de janeiro e há esforços no Congresso e em diversos parlamentos estaduais para aprovar aumentos de salários no próximo ano, abrindo um novo debate sobre o potencial de tais esforços para ajudar ou prejudicar a já letárgica recuperação econômica do país. O salário mínimo vai aumentar em dez Estados - incluindo Flórida, Ohio e Colorado - e também em São Francisco e Albuquerque em 1º de janeiro.

Em San Jose, na Califórnia, o salário mínimo será reajustado em março. Dez dos aumentos estão relacionados com gatilhos da inflação, enquanto outros devem-se a iniciativas legislativas ou votações realizadas em 2012. Desde 2009, o salário mínimo federal nos EUA é de US$ 7,25 por hora, mas 18 Estados, a capital Washington e diversas cidades têm níveis mais elevados. Isso inclui o Estado de Washington, onde o salário mínimo será de US$ 9,19 por hora a partir de 1º de janeiro, e São Francisco, onde o pagamento mínimo por hora trabalhada subirá para US$ 10,55.

Leia"Abismo fiscal" se aproxima nos EUA enquanto políticos trocam acusações

Assessores do senador democrata Tom Harkin, que preside o Comitê de Trabalho do Senado, e do deputado George Miller, principal liderança democrata no comitê da Câmara sobre força de trabalho, afirmam que os parlamentares pretendem reintroduzir uma legislação no próximo ano para aumentar o pagamento mínimo por hora trabalhada para US$ 9,80 ao longo de dois anos e elevar o salário mínimo atual de US$ 2,13 dos trabalhadores que recebem gorjetas pela primeira vez desde 1991.

O projeto prevê uma alta gradual até que esse salário alcance 70% do salário mínimo regular dos demais trabalhadores americanos. Isso também acionaria aumentos automáticos atrelados ao aumento do custo de vida. 

TambémPedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem

"Quando os trabalhadores têm mais dinheiro, eles gastam mais dinheiro", disse um assessor do deputado Miller. Aaron Albright. "Isso ajuda a economia", defende. Assessores democratas no Congresso afirmam que estão acompanhando atentamente as ações regionais porque elas geralmente são condutoras da atividade federal. Atualmente, projetos para o salário mínimo estadual estão pendentes nos Estados de Nova York, Illinois, Califórnia e New Jersey. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.