Tamanho do texto

Desde o fraco PIB do terceiro trimestre divulgado no fim do mês passado, a permanência de do atual ministro, Guido Mantega, foi colocada em dúvida

Agência Estado

O coordenador da Câmara de Gestão, Desempenho e Competitividade do governo federal, Jorge Gerdau
Elza Fiúza/ABr
O coordenador da Câmara de Gestão, Desempenho e Competitividade do governo federal, Jorge Gerdau

O empresário e conselheiro do governo, Jorge Gerdau, descartou os rumores de que seria ministro da Fazenda em substituição a Guido Mantega. "Quem está falando isso? É absolutamente absurdo", disse nesta quarta-feira ao chegar ao Ministério de Minas e Energia. Bem-humorado, Gerdau rebateu comentários de que seu nome seria cogitado para o lugar do ministro. Segundo ele, citações de nomes para troca de autoridades sempre ocorrem.

Desde o fraco Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre divulgado no fim do mês passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a permanência de Mantega foi colocada em dúvida. Até a revista The Economist sugeriu que a presidente Dilma Rousseff demitisse o ministro.

Mais cedo, uma fonte do Palácio do Planalto afirmou que não há "sinal no horizonte" para a saída de Mantega da Fazenda. Ele é um dos ministros que acompanham Dilma em sua viagem à Europa. Em Paris, mais cedo, Mantega respondeu a jornalistas que não pensa em renunciar. A própria presidente negou a possibilidade na última sexta-feira (07).


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.