Tamanho do texto

O governo espanhol sustenta a ideia de que os cortes são necessários para garantir serviços de saúde durante a recessão econômica no país

Agência Estado

Mais de 5 mil manifestantes se reuniram na Porta do Sol, no centro de Madri, para protestar contra cortes orçamentários e planos de privatização de parte do serviço de saúde nacional, segundo projeções da polícia. Os organizadores estimam a participação de 75 mil manifestantes, muitos vestidos de azul e branco.

A porta-voz da organização do evento, Fátima Branas, afirmou que os planos de privatização são míopes porque não levaram em conta que economias poderiam ser feitas sem a venda dos serviços.

O governo sustenta a ideia de que os cortes são necessários para garantir serviços de saúde durante a recessão econômica. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.