Tamanho do texto

"Este diálogo é para construir uma das mais importantes parcerias no nosso hemisfério e no mundo", disse a presidenta Dilma Rousseff durante a 18ª Conferência Industrial Argentina

Agência Estado

A presidente da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira, durante visita à Argentina, que a integração entre Brasil e Argentina exige diálogo permanente entre governo e empresários. "Este diálogo é para construir uma das mais importantes parcerias no nosso hemisfério e no mundo. Uma aliança entre dois países com riquezas extraordinárias, recursos energéticos e minerais verdadeiramente estratégicos", afirmou a presidente.

Dilma Rousseff se encontrou com Cristina Kirchner na 18ª Conferência Industrial Argentina
Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma Rousseff se encontrou com Cristina Kirchner na 18ª Conferência Industrial Argentina

As declarações foram dadas na cerimônia de encerramento da 18ª Conferência Industrial Argentina, que teve como tema: "Argentina e Brasil: Integração e Desenvolvimento ou o Risco da Primarização". O evento contou também com a participação da presidente argentina, Cristina Kirchner.

Veja também:  Dilma visita Argentina em momento delicado na relação comercial bilateral

Para Dilma, os dois países, apesar das riquezas naturais, não devem focar suas economias apenas em commodities. "Esses países não devem se especializar na produção de commodities, pois possuem potencial para terem indústria de grandes (proporções)", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.