Tamanho do texto

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), ficará a critério de cada Estado a aplicação da nova regra

Agência Estado

Um decreto publicado na terça-feira no Diário Oficial da União (DOU) autoriza o parcelamento do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, o DPVAT.

O valor poderá ser dividido juntamente como pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), cobrado sempre em janeiro. A expectativa é de que o novo modelo passe a vigorar no País já no ano que vem.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), ficará a critério de cada Estado aplicar ou não o decreto. Mas o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) informou na terça-feira (30) que ele poderá ser obrigatório.

A entidade ficou responsável por definir as novas regras. Por enquanto, só está acertado que veículos novos continuarão fazendo o pagamento em parcela única, com o licenciamento.

O DPVAT cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistência médica e suplementares por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o País. Neste ano, o valor cobrado em São Paulo para veículos de passeio é de R$ 101,16. Motos pagam R$ 279,27.

Indenizações

Quem se acidenta no trânsito pode solicitar o seguro. Só no primeiro semestre, foram pagas 9,7 mil indenizações em todo o Brasil para vítimas fatais - alta de 11% na comparação com o mesmo período de 2011.

As mortes representaram 14% do total nos últimos 12 meses das indenizações.

Para acidentes que, mesmo sem mortes ou invalidez, geraram despesas com tratamentos médicos, o número atingiu 41,3 mil no período, acréscimo de 41% (41% do total). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.