Tamanho do texto

Enquanto cidades de Nova York até Washington começavam a se recuperar da destruição, empresas avaliavam seus estabelecimentos buscando reabrir tão cedo quanto possível

Reuters

O furacão Sandy pode ter devastado a costa leste dos Estados Unidos na segunda-feira, mas as engrenagens do comércio continuam rodando, independentemente dos danos causados pela tempestade.

Enquanto cidades de Nova York até Washington começavam a se recuperar da destruição histórica causada pelo Sandy --que nesta terça-feira perdeu força para intensidade de ciclone-- empresas apressavam-se para avaliar seus estabelecimentos mirando reabrir tão cedo quanto possível.

Caminhão trafega por rua alagada após a passagem da tempestade Sandy por Nova York
Getty Images
Caminhão trafega por rua alagada após a passagem da tempestade Sandy por Nova York

Ao menos 30 pessoas foram reportadas como mortas ao longo da costa leste devido ao Sandy, uma das maiores tempestades a atingir o país, que perdeu força e deixou de ser classificado como um furacão pouco antes de alcançar a terra na noite de segunda-feira, no Estado de Nova Jersey.

Leia :

Impacto de furacão para economia dos EUA deve ser limitado

Tempestade Sandy causa mortes e queda de energia nos EUA

A temporada de festas de fim de ano aproxima-se rapidamente e é pouco provável que turistas deixem de comprar. Por isso, varejistas estão particularmente apressadas para voltar aos negócios.

A loja de departamentos de luxo Saks disse que vai reabrir nesta terça-feira três das lojas que havia fechado devido ao Sandy, incluindo estabelecimentos na área expandida de Washington e na Filadélfia.

A principal unidade da companhia, a loja na Quinta Avenida de Nova York, que gera cerca de 20 por cento das vendas da Saks, além de cinco outras lojas em Nova Jersey e Connecticut, devem reabrir na quarta-feira, disse um porta-voz.

TambémVeja imagens da passagem da tempestade Sandy pelos EUA

A Macy's disse que sua icônica loja na Herald Square, em Manhattan, e outras na cidade de Nova York e em partes de Nova Jersey continuarão fechadas nesta terça-feira. Outras no leste dos EUA vão reabrir durante o dia.

O Wal-Mart tinha 267 lojas fechadas até a noite de segunda-feira devido à tempestade. Até a manhã de terça-feira, esse número havia recuado para 168 unidades, com planos em progresso de reabrir algumas lojas com energia de geradores.

A maior varejista do mundo disse que nenhum de seus estabelecimentos foi danificado seriamente e que vai manter seus planos para a temporada de festas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.