Tamanho do texto

Orçamento da companhia previa R$ 12 bilhões, mas valor deve alcançar R$ 12 bilhões

Agência Estado

A Eletrobras deve investir menos do que o previsto este ano, segundo o presidente da empresa, José da Costa Carvalho Neto. O orçamento da companhia previa investimentos de R$ 13 bilhões em 2012, mas o montante realizado deve alcançar R$ 12 bilhões.

"Mesmo assim é um grau de realização muito alto, talvez o maior da nossa história. Porque atrasos sempre acontecem, é uma licença que você não consegue", declarou Carvalho Neto, após participar de um seminário de energia na Associação Comercial do Rio de Janeiro, citando problemas ambientais, desacordos com o patrimônio histórico ou dificuldades com fornecedores de equipamentos como alguns dos principais entraves à realização dos investimentos.

O orçamento do ano que vem também prevê investimentos em torno de R$ 13 bilhões, independentemente do resultado do acordo para a renovação da concessão. No entanto, a realização deve ficar abaixo do verificado este ano. O total investido deve ficar em torno de R$ 11 bilhões. "A grande parte desses investimentos já está contratada", afirmou Carvalho Neto. "Aproximadamente uns R$ 11 bilhões já estão contratados ou são obras essenciais para a nossa concessão, por exemplo, obras de revitalização do próprio sistema existente", citou.

O valor da indenização pela renovação da concessão está previsto para ser anunciado essa semana, no dia 1º de novembro, mas ainda não há data para que a Eletrobras receba o montante devido.

Quanto às distribuidoras CEA e CERR, a Eletrobras informa que teria interesse de assumir as duas concessionárias apenas quando o passivo de ambas estiver resolvido entre os governos estadual e federal.