Tamanho do texto

Base alcançou R$ 205,555 bilhões na média diária no mês passado; em 12 meses, expansão é de 7,3%

Agência Estado

A base monetária encerrou o mês de setembro com expansão de 4,3%, na comparação com agosto, pelo conceito da média diária de dias úteis, informou nesta sexta-feira o Banco Central. A base alcançou R$ 205,555 bilhões na média diária no mês passado.

Por esse conceito, o valor apresenta crescimento de 11,5% nos 12 meses encerrados em setembro. A base monetária é a soma do total de papel moeda emitido com as reservas bancárias registradas pelas instituições financeiras.

Pelo conceito de saldo no final do período, a base monetária teve retração de 0,7% em setembro ante agosto e alcançou R$ 202,200 bilhões no mês passado. Em 12 meses, a base apresenta expansão de 7,3% ao final do período.

Segundo o BC, a greve dos bancários e o menor número de dias úteis, quatro a menos do que em agosto, contribuíram para a redução das concessões totais de crédito em setembro, afetando, em particular, as contratações do segmento livre a pessoas físicas.

Os empréstimos com recursos direcionados seguiram apresentando crescimento mais expressivo, mantendo-se os ritmos de expansão do financiamento habitacional e do crédito rural.