Tamanho do texto

De acordo com o diário suíço Sonntag, que não cita quem o nome de fontes, cortes nos dois maiores bancos suíços serão anunciados nas próximas semanas

Agência Estado

Os dois maiores bancos suíços, UBS AG e Credit Suisse Group AG, planejam anunciar um plano maior de demissões nas próximas semanas, segundo matéria divulgada neste domingo pelo jornal suíço Sonntag, sem citar fontes.

Leia também:  Lucro do UBS cai 58% no 2º trimestre após perda com Facebook

De acordo com o jornal, o UBS deve cortar de 3 mil a 5 mil trabalhadores, enquanto o Credit Suisse irá eliminar de 1 mil a 2 mil posições. Os dois bancos se negaram a comentar o assunto. Os dois bancos já cortaram milhares de empregos no último ano dentro desse processo de adaptação.

O Credit Suisse, o segundo maior banco do país, irá divulgar o balanço do terceiro trimestre. O UBS, maior banco suíço, informa seus resultados trimestrais no próximo dia 30.

O chefe-executivo do UBS, Sergio Ermotti, disse aos empregados, em e-mail recente ao qual o jornal The Wall Street Journal teve acesso, que o processo de se ajustar às mudanças fundamentais dos mercados financeiros irá persistir no futuro próximo. Em uma entrevista ao jornal suíço Finanz und Wirtschaft no mês passado, Ermotti disse que o UBS continuará a cortar postos de trabalho para se ajustar aos mercados mais fracos.

As informações são da Dow Jones.