Tamanho do texto

Objetivo da nova plataforma, segundo o Banco Central, é desenvolver o mercado secundário

Agência Estado

O Banco Central lançou, nesta terça-feira, em parceria com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), a plataforma de negociação eletrônica Selic. O objetivo da nova plataforma, segundo o diretor de Política Monetária do Banco Central, Aldo Mendes, é a transparência necessária para o desenvolvimento do mercado secundário. "Sem transparência, não há liquidez."

Segundo ele, uma maior transparência se traduz em maior liquidez e confiabilidade, o que gera um ciclo positivo. Na avaliação de Mendes, o melhor desenho do mercado secundário de títulos públicos transborda e acaba ajudando o mercado primário. "Acaba sendo positivo também para o Tesouro Nacional, o emissor primário".

A iniciativa, avalia ele, também contribui para precificar melhor os títulos privados. "Temos conjunção de fatores que contribuem para o alongamento de prazos dos títulos", disse. Aldo contou que a plataforma não é uma iniciativa isolada e se soma a outras iniciativas implementadas em períodos recentes, como a disponibilização de preço online dos papéis.

Títulos públicos

Segundo Aldo Mendes, existe uma conjunção de fatores que contribuem para o alongamento de prazos dos títulos públicos brasileiros: inflação mais baixa e juros na menor média histórica. "Se temos mercado secundário mais eficiente, o prêmio no leilão primário tende a cair", destacou.

Ele informou que o módulo de negociação e especificação do sistema entra em vigor em 5 de novembro. Segundo ele, a conversa da plataforma Selic com outras plataformas, o que ele chamou de conformidade, entra em vigor no primeiro semestre de 2013.

"A plataforma será aberta e não temos intenção de ser concorrentes de plataformas já existentes", afirmou. "Agora, o principal desafio na evolução da negociação dos títulos públicos é torná-la mais eficiente, simples e integrada."

Outro desafio, afirmou, é aprimorar a "tempestividade". "Não adianta fazer a operação às 10 horas e registrar às 17 horas. Buscar a tempestividade é chave para que o preço online (do título) se reflita para o institucional", disse Mendes. O diretor do BC participa, nesta terça-feira, do lançamento da plataforma de negociação eletrônica Selic, em evento realizado pela Anbima, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.