Tamanho do texto

As vendas varejistas cresceram 1,1%, informou o Departamento do Comércio; os gastos do consumidor representam aproximadamente dois terços da economia norte-americana

Reuters

As vendas no varejo dos Estados Unidos subiram em setembro, com norte-americanos comprando mais carros e gasolina, enquanto a medida de gastos do consumidor apontou para crescimento econômico mais forte do que o esperado no terceiro trimestre.

As vendas varejistas cresceram 1,1%, informou nesta segunda-feira o Departamento do Comércio, superando expectativas depois de uma revisão para cima em agosto, para aumento de 1,2%.

As vendas no varejo exceto automóveis, gasolina e materiais de construção - termômetro dos gastos do consumidor conhecido como núcleo das vendas no varejo - subiram 0,9% no mês passado.

Essa leitura foi bem acima do ganho de 0,3% esperado por analistas consultados na pesquisa da Reuters, e sugere que os consumidores tiveram um papel maior em guiar o crescimento econômico no período entre julho e setembro do que os economistas esperavam.

Os gastos do consumidor contam por aproximadamente dois terços da economia norte-americana.

Demanda fraca e uma seca severa limitaram a economia a uma taxa de crescimento anual de 1,3% no período entre abril e junho. Antes da divulgação do relatório das vendas no varejo, economistas esperavam que o crescimento acelerasse para um ritmo de 1,6% no terceiro trimestre, de acordo com pesquisa da Reuters.

Os detalhes do relatório mostraram amplo fortalecimento entre os varejistas, com as vendas de automóveis e peças subindo 1,3%. As receitas nos postos de gasolina cresceram 2,5%, refletindo um aumento nos preços pagos na bomba.

Outras categorias também mostraram força, com as vendas de eletroeletrônicos avançando 4,5%, enquanto as vendas nas lojas de alimentos e bebidas cresceram 1,2%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.