Tamanho do texto

No período as exportações somaram US$ 5,356 bi e as importações, US$ 4,544 bi

Agência Estado

A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 812 milhões na primeira semana de outubro (01 a 7). Segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), no período as exportações somaram US$ 5,356 bilhões e as importações, US$ 4,544 bilhões.

A média diária exportada na primeira semana de outubro foi de US$ 1,071 bilhão, o que representou uma retração de 3,2% ante a média verificada em outubro do ano passado (US$ 1,107 bilhão). Segundo os dados divulgados pelo MDIC, essa queda foi motivada por uma redução nas exportações de manufaturados (-9,4%), por conta de automóveis de passageiros, veículos de carga, aviões, suco de laranja não congelado e máquinas/aparelhos para terraplenagem.

Também houve retração nas vendas externas de produtos básicos (-7,6%), devido a café em grão, minério de cobre, petróleo e minério de ferro. Por outro lado, as exportações de semimanufaturados cresceram 30,2% em igual período de comparação, puxadas pelas vendas de óleo de soja em bruto, alumínio em bruto, ouro em forma semimanufaturada, estanho em bruto, açúcar em bruto e semimanufaturados de ferro/aço.

Na comparação com a média diária de setembro último (US$ 1,053 bilhão), as exportações cresceram 1,8% na primeira semana de outubro devido ao aumento das vendas de semimanufaturados (+41,4%) e básicos (+1,4%). Já as exportações de manufaturados tiveram queda de 10,7% nessa base de comparação.

As importações atingiram, na primeira semana de outubro, uma média diária de US$ 908,8 milhões, o que representou uma queda de 8,1% ante a média de outubro de 2011 (US$ 989,1 milhões) e de 1% na comparação com setembro deste ano (US$ 918 milhões).

Na comparação com outubro do ano passado, diminuíram os gastos com combustíveis e lubrificantes (-46,5%), borracha e obras (-23,8%), veículos automóveis e partes (-23,4%) e siderúrgicos (-18,9%). Em relação a setembro deste ano, houve retração, principalmente, nas compras de siderúrgicos (-21,7%), farmacêuticos (-20,2%), combustíveis e lubrificantes (-18,2%), químicos orgânicos/inorgânicos (-16,9%) e aparelhos eletroeletrônicos (-5,5%).

No ano, a balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 16,537 bilhões. As exportações totalizam, no acumulado do ano, US$ 185,952 bilhões e as importações, US$ 169,415 bilhões.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.