Tamanho do texto

Variações no preço do tubérculo alcançam até 52,25% como registrado em Porto Alegre

Agência Estado

Recife lidera alta do preço do pão francês
José Cruz/ABr
Recife lidera alta do preço do pão francês

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos destacou a batata e o pão francês na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de setembro. Os preços da batata subiram em nove capitais do Centro-Sul onde o Dieese faz o levantamento, "com variações entre 10,97%, em Goiânia, e 52,25%, em Porto Alegre". "A queda na produtividade das principais regiões produtoras tem reduzido a oferta do tubérculo no mercado nacional, mantendo seus preços pressionados este ano", explicou a instituição.

Dos itens pesquisados em 17 regiões, o pão francês foi o produto que subiu em 16 locais no mês passado, com destaque para as altas no Recife (7,61%), Natal (5,68%) e Belo Horizonte (3,99%). A única queda de preços foi em Goiânia (-1,43%). De acordo com o Dieese, o desempenho se deve "ao comportamento verificado para o trigo, cuja alta vem pressionando, nos últimos meses, os preços no atacado nacional e pode ter algum impacto no consumo final".

Outro item que se sobressaiu nas cestas básicas do País em setembro foi o arroz, que avançou em 15 das 17 cidades pesquisadas. As altas mais expressivas foram em Belém (15,82%), Rio de Janeiro (12,98%) e Curitiba (9,73%). Goiânia (-2,07%) e Aracaju (-1,01%) foram as únicas capitais em que o preço do cereal teve retração. "Os últimos levantamentos da safra 2011/2012 confirmam a quebra na produção de arroz no mercado nacional, movimento que só não foi maior devido a ganhos de produtividade das lavouras", disseram os economistas do Dieese.

Produto de maior peso na cesta de alimentos, a carne bovina subiu em 13 regiões em setembro, com destaque para Vitória (7,85%), Belo Horizonte (6,47%) e Rio de Janeiro (4,59%). As quedas foram em Porto Alegre (-1,90%), Belém (-1,41%), Brasília (-0,25%) Aracaju (-0,13%).

Quedas

Ao contrário do comportamento dos últimos meses, o tomate foi o produto que apresentou queda no maior número de localidades (15 capitais). Os recuos mais expressivos foram detectados em Goiânia (-29,72%), Salvador (-24,52%) e Rio de Janeiro (-23,73%). Na contramão, os preços do tomate avançaram em Florianópolis (22,29%) e Manaus (3,72%).

O feijão foi outro item que recuou em boa parte das capitais pesquisadas (8), sobretudo em Goiânia (-9,50%), Aracaju (-9,35%) e João Pessoa (-4,90%).

O Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.