Tamanho do texto

Mesmo com o preço da gasolina mais elevado e a incerteza sobre a eleição presidencial, a confiança dos consumidores teve alta, atingindo um pico de quatro meses em setembro

Reuters

As vendas de varejo nos Estados Unidos em setembro pareciam sólidas mas não excelentes, nesta quinta-feira, enquanto consumidores terminavam suas compras de volta às aulas e diminuem o ritmo com gastos maiores antes da temporada de festas de fim de ano.

Embora o preço da gasolina esteja mais elevado e a incerteza sobre a eleição presidencial possa pesar na mente dos compradores, a confiança dos consumidores teve alta, atingindo um pico de quatro meses em setembro.

As vendas nas lojas abertas há pelo menos um ano em 17 cadeias monitoradas pela Thomson Reuters I/B/E/S subiram 3,6%, correspondendo as expectativas dos analistas. Em setembro de 2011, as vendas subiram 6,4%.

Já os resultados nas lojas de departamento foram mais fracos que o esperado, enquanto as vendas de mesmas lojas em redes de vestuários ficaram à frente das previsões dos analistas.

Verejistas como Stage Stores, Costco Wholesale e Gap tiveram resultados melhores que o esperado para setembro. A Target e a Macy's registraram aumento nas vendas de mesmas lojas mas não atingiram as expectativas dos analistas, e a queda da Kohl's foi maior que a esperada.

A Buckle registrou queda, em vez do pequeno aumento esperado por Wall Street.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.