Tamanho do texto

Índice de consumidores da cidade de São Paulo que pretendem comprar bens duráveis no atual trimestre caiu 22 pontos percentuais ante igual período em 2011, para 56% segundo pesquisa Provar/FIA

Reuters

O índice de consumidores da cidade de São Paulo que pretendem comprar bens duráveis no atual trimestre caiu 22 pontos percentuais ante igual período em 2011, para 56%, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira.

No quarto trimestre do ano passado, o nível de intenção de compra havia sido o maior da série, em 78%, segundo dados do Programa de Administração do Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA), apurados em parceria com a consultoria Felisoni.

Já em relação ao terceiro trimestre, houve alta de 2,2 pontos percentuais no número de consumidores que pretendem fazer compras nos três últimos meses deste ano, favorecida por datas como Dia das Crianças e Natal.

Dentre as categorias, Vestuário e Calçados apresentou a maior intenção de compra no atual trimestre, com 26,6% do total, seguido por Viagem e Turismo (12,4%) e Informática (10,8%).

Em contrapartida, Cine e Foto, Automóveis e Motos, e Eletroportáteis registraram as menores intenções.

A pesquisa mostrou ainda que no comércio eletrônico a intenção de compra no quarto trimestre caiu 0,9 ponto percentual ante o terceiro, para 85,8%. Na comparação com um ano antes, a queda foi de 0,5 ponto.

"Se as medidas do governo não fossem editadas, o crescimento do consumo seria 2% menor (este ano)", afirmou o presidente do conselho do Provar, Claudio Felisoni de Angelo, em nota.

Ele se referiu à estimativa de que as vendas no varejo ampliado cresçam 8,4% no fechado deste ano, após alta de 7% em 2011.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.