Tamanho do texto

Apesar do recuo, resultado representa uma melhora em relação ao trimestre até agosto, uma vez que o índice havia cedido naquele mês 9,8% na mesma comparação

Reuters

O Índice de Confiança da Construção (ICST) recuou 7,8% no trimestre encerrado em setembro na comparação com um ano antes, de acordo a Sondagem Conjuntural da Construção divulgada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

O resultado apresenta uma melhora em relação ao trimestre até agosto, uma vez que o índice havia cedido naquele mês 9,8% na mesma comparação.

"O índice apresenta a segunda melhora consecutiva após quatro meses em queda, resultado que pode sinalizar o início de um movimento de aceleração do setor", afirmou a FGV em nota.

O indicador médio dos três meses até setembro ficou em 121,5 pontos, contra 131,7 pontos no mesmo período do ano anterior. No trimestre encerrado em agosto, o Índice de Confiança da Construção havia ficado em 122,0 pontos.

Os destaques no trimestre finalizado em setembro foram Aluguel de Equipamentos, cuja variação foi de -7,3% contra -11% em agosto, e Construção de Edifícios e Obras de Engenharia Civil, com -7,4% ante -9,9% em agosto.

No trimestre findo em setembro, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) apresentou queda de 9,4%, contra variação negativa de 11,8% em agosto.

Já o Índice de Expectativas (IE-CST) caiu 6,4%, ante queda de 8,1% no mês anterior.

Na terça-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a produção industrial brasileira subiu 1,5% em agosto frente a julho, melhor resultado desde maio de 2011.