Tamanho do texto

Saldo negativo foi 90,4% superior ao registrado em julho e 19,3% maior que o do mesmo mês de 2011

Agência Estado

O Ministério da Previdência Social confirmou, nesta segunda-feira, que o déficit da Previdência no mês de agosto foi de R$ 4,936 bilhões. O dado já havia sido divulgado na semana passada pelo Tesouro Nacional. O saldo negativo foi 90,4% superior ao registrado em julho e 19,3% maior que o do mesmo mês de 2011.

O déficit em agosto foi resultado de receitas R$ 22,534 bilhões e despesas com benefícios de R$ 27,480 bilhões. O Ministério também contabiliza renúncias fiscais de R$ 2,034 bilhões, que se consideradas no cálculo final reduzem o déficit para R$ 2,901 bilhões no mês.

No acumulado do ano, até agosto, o rombo da Previdência chega a R$ 28,492 bilhões. O resultado representa o aumento de 4,5% em relação ao déficit registrado nos oito primeiros meses de 2011.

De acordo com a Previdência, o saldo negativo poderia ser menor se as compensações pelas desonerações da folha de pagamento já tivessem sido pagas. "Um projeto de crédito adicional ainda tramita no Congresso, mas como existe a garantia na lei da desoneração, seguramente a Previdência será compensada até o fim do ano", afirmou o secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim.

O saldo negativo é causado pela Previdência Rural, que registrou déficit de R$ 6,570 bilhões em agosto e acumula um rombo de R$ 42,547 bilhões em 2012. Já a Previdência Urbana ficou positiva em R$ 1,633 bilhão no mês e apresenta um superávit de R$ 14,055 bilhões no ano.