Tamanho do texto

Segundo ele, país teve crescimento no número de postos de trabalho por 30 meses seguidos, enquanto 800 mil vagas eram fechadas por mês quando assumiu a Casa Branca

Agência Estado

Presidente dos EUA, Barack Obama, durante comício em Portsmouth
ASSOCIATED PRESS/AP
Presidente dos EUA, Barack Obama, durante comício em Portsmouth

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que os dados do nível de emprego em agosto, divulgados mais cedo nesta sexta-feira, "não são suficientemente bons". No primeiro evento de campanha depois de aceitar oficialmente a candidatura à reeleição pelo Partido Democrata, quinta à noite em Charlotte (Carolina do Norte), Obama destacou que a economia norte-americana registrou crescimento no número de postos de trabalho por 30 meses consecutivos; em contraste, 800 mil vagas eram fechadas a cada mês quando ele assumiu a Casa Branca.

Veja : Desemprego é desafio para reeleição de Obama nos EUA

Pela manhã, o Departamento do Trabalho informou que foram criados apenas 96 mil postos de trabalho em agosto . Economistas consultados pela Dow Jones previam 125 mil. O número de postos de trabalho criados em julho também foi revisado para baixo, de 163 mil para 141 mil. A taxa de desemprego diminuiu a 8,1% em agosto, de 8,3% em julho, mas a baixa foi atribuída ao fato de muitos desempregados terem desistido de procurar trabalho. As informações são da Dow Jones.