Tamanho do texto

Ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, diz que maior alíquota ficou em 25%, abaixo do máximo permitido pela Organização Mundial do Comércio. Veja a lista

O Ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, informou que a Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou nesta terça-feira a elevação do Imposto de Importação para 100 produtos, embora o Mercosul tenha permitido uma lista de até 200 itens.

Segundo Pepe Vargas, a intenção do governo brasileiro é usar somente a metade nesse momento. Ao sair da reunião da Camex, realizada nesta tarde, o ministro informou ainda que nenhuma das alíquotas do Imposto de Importação vai ao máximo permitido pela Organização Mundial do Comércio (OMC), que é 35%.

A maior alíquota ficou em 25%. É o caso da batata, que antes tinha taxa de 14%. Para alguns itens, as tarifas tiveram saltos maiores, passando de 4% para 25%, por exemplo. Foi o que aconteceu com óleos minerais brancos (óleos de vaselina ou de parafina, óleos de petróleo ou de minerais betuminosos).

Também passaram a ter imposto de 25% os revestimentos de pisos, de paredes ou de tetos, diversos artigos de plástico de uso doméstico, utensílios de mesa ou de cozinha, câmaras de ar de bicicletas, alguns tipos de papéis decorativos e cartões, diversos tipos de pneus de carros, partes de calçados, alguns tipos de tijolos, cordas e cabos de aço, entre outros.

Veja a lista completa aqui .

(Com Agência Estado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.