Tamanho do texto

Nos últimos 12 meses, Indicador de Nível de Atividade (INA) mostrou que indústria paulista contraiu 3,1%; mesmo assim, empresários estão menos pessimistas

O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria de transformação paulista caiu 0,60% em maio, na comparação dessazonalizada com abril. Sem os ajustes sazonais, a produção teve aumento mensal de 7,4% no período, informou hoje a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Em relação a maio do ano passado, houve queda de 5,9%. O INA de abril, ante março, na série com ajuste, foi mantido em queda de 0,30%. No acumulado em 12 meses encerrados em maio, a atividade da indústria paulista teve contração de 3,1%.

Leia também:  Mantega apresenta incentivos à indústria em São Paulo

Entre janeiro e maio, a queda foi de 6,3% ante o mesmo período do ano passado. Além de diminuir a atividade, a indústria paulista também reduziu a utilização de sua capacidade. Em maio, o nível de utilização da capacidade instalada (Nuci) recuou 0,60%, com ajuste sazonal, para 80,4%.

Em maio do ano passado, o Nuci estava em 82,9%, com ajuste. Melhora de expectativa Apesar da piora da atividade, melhorou a expectativa do setor industrial paulista, embora ela ainda esteja ruim.

A Fiesp informou que a pesquisa Sensor, que mede a expectativa dos empresários para o mês corrente, mostrou que a confiança dos empresários subiu para 48,4 pontos em junho, ante 46,7 pontos em maio. Nessa medição, que vai de zero a 100 pontos, números abaixo de 50 indicam pessimismo e, acima, otimismo (Carlos Giffoni | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.