Tamanho do texto

"As turbulências da zona do euro estão criando incertezas enormes, colocando a Grã-Bretanha em risco de desaceleração em espiral", afirmou o presidente do BC britânico

Reuters

Por David Milliken e Sven Egenter

LONDRES - A perspectiva para a economia britânica piorou durante as últimas semanas devido às turbulências na zona do euro e sinais de deterioração nos mercados emergentes, informou nesta terça-feira o Banco da Inglaterra (banco central).

O mundo não enfrentou metade do caminho da profunda crise e as turbulências da zona do euro estão criando incertezas enormes, colocando a Grã-Bretanha em risco de desaceleração em espiral caso os empresários adiem investimentos, afirmou o presidente do banco central, Mervyn King, a um comitê do Parlamento.

A economia da Grã-Bretanha caiu em sua segunda recessão desde o início da crise financeira na virada do ano e temores de uma recessão mais longa têm aumentado, ao passo que as empresas estão segurando investimentos e os exportadores estão sofrendo com a crise da zona do euro.

O governo e o banco central anunciaram dois esquemas em 14 de junho para fazer com que o crédito circule na economia, na medida em que um enorme déficit orçamentário limita que o gabinete do ministro das Finanças, George Osborne, aumente os gastos para impulsionar o crescimento.

"Nós estamos no meio de um crise profunda, com desafios enormes para colocar nosso próprio sistema bancário no lugar, e desafios para o resto do mundo", disse King ao Comitê do Tesouro do Parlamento.

"Nas últimas seis semanas ... Eu estou muito preso ao quanto mudou desde que nós produzimos nosso Relatório de Inflação de maio", disse King.

"Eu estou pessimista (sobre o cenário da zona do euro). Eu estou particularmente preocupado porque durante dois anos nós temos visto a situação na zona do euro piorar e o problema sendo empurrado com a barriga", disse ele.

(Reportagem adicional de Fiona Shaikh, Olesya Dmitracova, Pete Griffiths e Matt Falloon)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.