Tamanho do texto

Grupo que recolhe imposto de renda (IR) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) por estimativa mensal registrou queda de 22,39% no pagamento

Agência Estado

A secretária adjunta da Receita Federal, Zayda Manatta, afirmou nesta terça-feira que os dados da arrecadação de maio mostram uma queda na lucratividade das empresas.

Segundo ela, o grupo de empresas que recolhe imposto de renda (IR) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) por estimativa mensal registraram queda de 22,39% no pagamento desses tributos no mês passado em relação a maio de 2011. Até mesmo as empresas do setor financeiro, que estavam puxando a alta da arrecadação, tiveram uma retração no pagamento dos dois tributos.

Zayda explicou que os números sugerem que as empresas podem ter feito "um balanço de suspensão ou redução" de pagamento de IR e CSLL em maio ao detectarem que as estimativas feitas para o ano estavam acima do lucro que efetivamente deve ser obtido em 2012. Por isso estariam fazendo um ajuste para compensar o que teriam pago a mais nos primeiros meses do ano. Segundo a Receita, são as grandes empresas que prestam conta ao fisco com base na estimativa mensal.

Apesar da queda nesses pagamentos, as instituições financeiras continuam puxando o aumento da arrecadação no acumulado do ano. Segundo a Receita Federal, os bancos são responsáveis por quase 71% do crescimento registrado de janeiro a maio de 2012 na arrecadação. Na sequência estão o setor varejista e o comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas. Entre os dez setores que mais puxaram a arrecadação no período, apenas os fabricantes de bebida fazem parte do setor industrial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.