Tamanho do texto

Papéis do grupo Modelo dispararam 9,8% na bolsa do México após divulgação da notícia e negociações foram suspensas

Agência Estado

A Anheuser-Busch InBev (AB Inbev), controladora da fabricante de cervejas Ambev, informou ontem, por meio de nota, que houve conversas entre a empresa e o Grupo Modelo para “uma possível transação para expandir o seu atual relacionamento”. Porém, a empresa afirmou que essas conversas “podem ou não levar a uma operação de compra” e que “qualquer especulação sobre termos e condições seria, portanto, prematuro”.

Leia:  Grupo mexicano Modelo confirma conversas com a Anheuser-Busch InBev

No domingo, o Wall Street Journal afirmou que a controladora da AB Inbev estaria perto de fechar um acordo para comprar, por US$ 10 bilhões, os 50% que ainda não detém no Grupo Modelo. O Modelo é a maior cervejaria do México, com um valor de mercado de US$ 23 bilhões. A AB InBev, apesar de ter a metade das ações, não tem o controle da empresa, que está nas mãos de uma família. De acordo com o Wall Street Journal, o acordo seria fechado ainda nesta semana.

“A AB Inbev rotineiramente considera opções variadas de estratégias para criar valor para seus acionistas. Há uma longa história de parceria entre a AB Inbev e o Grupo Modelo, e a AB Inbev tem uma grande admiração pelo negócio e marcas da Modelo”, finaliza a companhia, na nota.<br><br>Ontem, as negociações com ações da Modelo chegaram a ser suspensas na Bolsa do México, apenas 15 minutos após a abertura do pregão, por causa das notícias de uma possível venda da empresa. Quando a negociação foi interrompida, o papel da cervejaria subia 9,8%. As informações são do jornal <b>O Estado de S.Paulo</b>.<br>

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.