Tamanho do texto

Em reunião, Alemanha, França, Itália e Espanha concordaram nesta sexta-feira que medidas a serem tomadas contra a crise custam o equivalente a 1% do PIB da região

Reuters

Alemanha, França, Itália e Espanha concordaram nesta sexta-feira que a União Europeia deve adotar uma série de medidas de crescimento, equivalente a cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) da região, disse o primeiro ministro italiano, Mario Monti.

Leia mais:  Alemanha, França, Itália e Espanha buscam acordo sobre crise

"Nós queremos que haja um significativo pacote de crescimento europeu, que seja de cerca de 1% do PIB, ou 130 bilhões de euros", disse Monti depois de um encontro entre os líderes dos países em Roma. O montante é equivalente a R$ 336 bilhões, no câmbio desta sexta-feira.

"Crescimento somente pode ter raízes sólidas se houver disciplina fiscal, mas disciplina fiscal pode ser mantida somente se houver crescimento e criação de empregos"

Crise faz pais abandonarem filhos na Grécia

Crise faz número de sem-teto bater recorde na Grécia

Quase 13% das famílias gregas não têm nenhum tipo de renda

Desempregado usa últimas economias para pedir emprego por outdoor

Sem-teto ganham ternos para enfrentar entrevistas de emprego

Sem a família italiana, que fazia o papel do Estado, cresce o número de sem teto

Mais uma geração perdida surge. Desta vez, nos Estados Unidos

Crise prende jovens espanhóis à casa dos pais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.