Tamanho do texto

Larry Ellison comprou 98% da ilha de Lanai por preço estimado em mais de US$ 500 milhões

Na lista da revista Forbes, Ellison é o sexto mais rico do mundo, com fortuna de US$ 36 bilhões
Getty Images
Na lista da revista Forbes, Ellison é o sexto mais rico do mundo, com fortuna de US$ 36 bilhões

O bilionário diretor-executivo da empresa tecnológica Oracle, Larry Ellison, comprou 98% da ilha de Lanai, no Havaí, segundo o governador local.

A oferta de Ellison pela ilha permanece desconhecida, mas acredita-se que o preço tenha oscilado entre US$ 500 a 600 milhões (cerca de R$ 1 a 1,2 bilhão).

A ilha de 365 km² pertencia ao bilionário David Murdock.

Conhecida como Pineapple Island (Ilha do Abacaxi em tradução livre), por conta de antigas plantações da fruta, a menor das ilhas havaianas acessível ao público é lar de 3,2 mil moradores e conta com vários hotéis de luxo.

Nas últimas décadas o turismo se tornou o principal negócio em Lanai.

Fortuna
O bilionário Murdock era o proprietário de Lanai desde 1985, por meio de sua companhia Castle & Cooke.

- Veja quem são os bilionários brasileiros da lista da Forbes

A companhia é a principal empregadora de Lanai, onde conta com hotéis, campos de golfe, serviços públicos de água e outros negócios. Mas a Castle & Cooke vem perdendo cerca de US$ 40 milhões (R$ 81 milhões) em projetos por ano.

Outro bilionário, David Murdock, era dono de Lanai desde 1985, por meio da companhia Castle & Cooke
Divulgação
Outro bilionário, David Murdock, era dono de Lanai desde 1985, por meio da companhia Castle & Cooke

Ellison é o co-fundador da Oracle, uma das gigantes do Silicon Valley. Na lista anual da revista Forbes, ele consta como o sexto homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 36 bilhões (cerca de R$ 73 bilhões). Ele possui cerca de 22,5% das ações da empresa.

Ao anunciar a aquisição da maior parte da ilha por Ellison, o governador havaiano, Neil Abercrombie, lembrou que o bilionário da área tecnológica há muito vem demonstrando interesse pela ilha e que ele é um homem de negócios envolvido em causas como pesquisa médica e educação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.