Tamanho do texto

Índice de Preços ao Consumidor continua influenciado pela alta do grupo Alimentação e pela queda dos grupos Transporte e Vestuário

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Rafael Costa Lima, fez um leve ajuste na sua projeção para a inflação na capital paulista no fechamento de junho, de 0,25% para 0,24%. "A avaliação sobre as principais pressões no IPC continua a mesma da semana passada", disse ele, referindo-se a influências de alta de Alimentação e de queda dos grupos Transporte e Vestuário.

A Fipe informou nesta terça-feira que o IPC da segunda quadrissemana de junho teve alta de 0,25% ante 0,28% na quadrissemana anterior. A variação ficou ligeiramente abaixo da previsão da fundação para o período, que era de 0,27%.

MaisFipe: IPC desacelera para 0,25% na 2ª prévia de junho

Se confirmada a projeção da Fipe para o mês de junho (0,24%), no acumulado em 12 meses o aumento do IPC passará a 4,43%, acima da alta de 4,19% vista em 12 meses até maio. "Deve haver uma certa estabilidade da inflação até outubro. Não há motivo no radar para crer nem em alta forte nem em queda brusca", disse Costa Lima.

Segundo o coordenador do IPC, por enquanto, a expectativa para o índice no fechamento de 2012 continua entre 5% e 5,50%, mas o economista já sinalizou uma possível revisão para baixo. "Vou esperar o fechamento de junho (para uma eventual alteração)", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.