Tamanho do texto

Média diária durante o período foi de US$ 1,006 bilhão,  segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgados nesta segunda

Vendas externas de manufaturados tombam 17,8%, por combustíveis, açúcar refinado, carros e suco
Divulgação
Vendas externas de manufaturados tombam 17,8%, por combustíveis, açúcar refinado, carros e suco

Enquanto as importações registram um crescimento de 9% até a terceira semana de junho, em relação à média diária de junho de 2011, as exportações tiveram uma queda de 10,8%, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgados nesta segunda-feira.

Nas importações, a média diária até a terceira semana de junho foi de US$ 999,6 milhões, ante US$ 917,1 milhões no mesmo período do ano passado. Os dados refletem o aumento, principalmente, das compras brasileiras no exterior com combustíveis e lubrificantes (+34,5%), aeronaves e partes (+33,7%), siderúrgicos (+23,9%), adubos e fertilizantes (+22,6%), farmacêuticos (+16,4%) e equipamentos mecânicos (+9,8%).

Nas exportações, a média diária até a terceira semana foi de US$ 1,006 bilhão, abaixo dos US$ 1,128 bilhão registrados em junho de 2011. Houve queda nas três categorias de produtos. Nos semimanufaturados, a redução foi de 19,7%, em função da diminuição dos embarques de ouro em forma semimanufaturada, açúcar em bruto, óleo de soja em bruto, semimanufaturados de ferro e aço e ferro-ligas. As vendas externas de manufaturados caíram 17,8%, em razão de óleos combustíveis, açúcar refinado, veículos de carga, tratores, motores para veículos, automóveis e suco de laranja. Nos básicos, a queda foi de 3,6%, puxada, principalmente, de petróleo, trigo em grão, café em grão, carne de suína, de frango e bovina, minério de ferro, fumo em folhas e farelo de soja.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.