Tamanho do texto

Duas pessoas morreram em uma explosão em instalações da empresa no leste da França

BRASÍLIA - A Total Petrochemicals France está sendo investigada por homicídio culposo devido a uma explosão nas suas instalações no leste da França, que matou duas pessoas, de acordo com informações divulgadas pela matriz no sábado.

Um juiz de instrução da cidade de Metz colocou a filial do grupo petroquímico Total sob investigação formal por possível homicídio culposo e danos e lesões não intencionais, devido a uma explosão ocorrida em julho de 2009 nas instalações da petroquímica de Carling, disse um porta-voz da Total.

"Esse envolvimento na investigação permitirá que a Total Petrochemicals France apresente a sua análise sobre as causas do acidente," disse a porta-voz, confirmando uma reportagem anterior.

A explosão ocorreu quando trabalhadores estavam tentando reiniciar uma steam cracker - uma fornalha que processa o óleo derivado da nafta, para produzir plástico.

O jornal local Le Republicain Lorrain disse anteriormente que a afiliada, assim como o ex-diretor da fábrica estavam sob investigação. Um representante do sindicato CGT na Carling, disse à Reuters que a decisão do juiz seguiu-se a entrega de um relatório dos peritos sobre o acidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.