Tamanho do texto

Queda foi de 0,8% em relação ao mês anterior; em março, o recuo tinha sido de 0,5%, e, em fevereiro, de 1,1%

As vendas nos supermercados e hipermercados registraram a terceira taxa negativa consecutiva em abril, apontou a Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira. A queda foi de 0,8% em relação ao mês anterior. Em março, o recuo tinha sido de 0,5%, e, em fevereiro, de 1,1%.

VejaVendas do varejo sobem 0,8% em abril, segundo IBGE

"Nos hipermercados e supermercados tivemos o problema de preços dos alimentos, que estão mais altos, até pela quebra de safra", explicou Reinaldo Pereira, gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE. Na comparação com abril de 2011, o resultado da atividade foi melhor, com uma expansão de 3,6% em abril. No entanto, o crescimento no volume de vendas tinha sido consideravelmente maior em março (12,4%). A explicação está no efeito Páscoa, que antecipou o impulso associado à data para março deste ano, o que não tinha ocorrido no ano passado.

TambémMóveis e eletrodomésticos impulsionam vendas do varejo em abril, diz IBGE

"A Páscoa nesse abril de 2012 caiu na primeira semana. No ano passado, foi na segunda quinzena de abril. Então, no ano passado, as compras se concentraram em abril, enquanto neste ano ocorreram metade em março e alguma coisa em abril", explicou Aleciana Gusmão, técnica da pesquisa. "As vendas para a Páscoa em abril de 2011 também fizeram com que a base de comparação fosse mais elevada para abril deste ano", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.