Tamanho do texto

Medida permite que as taxas oscilem mais livremente, em uma tentativa do governo de dar suporte para o crescimento econômico e de avançar na reforma do sistema financeiro local

O Banco do Povo da China (PBOC, banco central do país) cortou as taxas básicas de juros sobre empréstimos e depósitos e agiu para permitir que as taxas oscilem mais livremente, em uma tentativa de dar suporte para o crescimento da economia e de avançar na reforma do sistema financeiro local.

Em um comunicado publicado em seu site, o PBOC informou que reduziu a taxa de empréstimos de um ano e a taxa de depósitos de um ano em 0,25 ponto porcentual, com efeito a partir de sexta-feira. A taxa de empréstimos diminuiu de 6,56% para 6,31% e a taxa de depósitos recuou de 3,50% para 3,25%.

Além disso, o PBOC vai permitir que as taxas de depósitos subam para 110% da taxa de referência e que as taxas de empréstimos caiam para 80% da taxa de referência. O PBOC havia elevado as taxas de juros três vezes no ano passado, sendo a última vez em 6 de julho. As taxas haviam sido elevadas duas vezes em 2010. As informações são da Dow Jones.

Leia mais: 

China não descarta corte de juros, diz jornal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.