Tamanho do texto

Os pedidos de recuperação judicial cresceram 182,9% no acumulado até maio, em relação ao mesmo período de 2011, informou a Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito

O número de pedidos de falência no País cresceu 7,6% em maio na comparação com abril, informou nesta quarta-feira a Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Em relação a maio de 2011, o aumento foi de 22,5%. Nos primeiros cinco meses de 2012, os pedidos feitos por empresas acumulam alta de 17,9% ante o mesmo período de 2011.

Produção industrial cai em 12 de 14 regiões, segundo IBGE

Após queda do IPCA,consultoria MB vê espaço para taxa Selic a 6,50% em 2012

As falências decretadas caíram 2,9% em maio e acumulam crescimento de 3,4% nos primeiros cinco meses do ano, ante o mesmo período de 2011. Na comparação com maio de 2011, o aumento foi de 17,5%.

Os pedidos de recuperação judicial têm alta de 182,9% no acumulado até maio, em relação ao mesmo período de 2011. Em maio, esses pedidos cresceram 30% sobre abril e 103,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já o deferimento dos pedidos de recuperação repetiu os números de abril, mas cresceu 53,6% sobre maio de 2011 e 83,1% no acumulado dos primeiros cinco meses do ano, ante o mesmo período de 2011.

Em nota, a Boa Vista avalia que a tendência de queda nos pedidos de falência no primeiro trimestre foi revertida e agora os pedidos vêm aumentando. "A elevação da inadimplência de consumidores e empresas ao longo de 2011 causou pouco efeito sobre os indicadores de solvência das empresas naquele ano e parecem se refletir em 2012", analisa a empresa.

Para a Boa Vista, o cenário favorável do mercado de trabalho "manteve a demanda interna aquecida e o consumo em alta em 2011, mas o recuo da atividade econômica nos últimos meses vem prejudicando o desempenho financeiro das empresas."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.