Tamanho do texto

IPCA teve variação de 0,36% no mês passado; no acumulado em 12 meses, índice registra alta de 4,99%

A inflação oficial do País, calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), encerrou o mês de maio com alta de 0,36%. Essa é a menor variação para o indicador para o período em cinco anos. Em maio de 2007, o IPCA apresentou um avanço de 0,28%. No ano passado, no mesmo período, a alta havia sido de 0,47%.

O desempenho da inflação em maio também ficou abaixo do resultado verificado em abril, quando houve variação de 0,64%.

IGP-DI desacelera em maio, aponta FGV

Tem planos para o futuro, e está preocupado com a inflação?

Economia acelera no 2º semestre e inflação converge para meta, diz Tombini

BC corta juro para 8,5% e poupança muda

Com este resultado, o acumulado no ano até maio está em 2,24%, bem menos do que os 3,71% relativos a igual período de 2011.

Considerando os últimos doze meses, o índice acumula alta de 4,99%, o mais baixo resultado desde setembro de 2010 (4,70%) e inferior aos doze meses imediatamente anteriores (5,10%), mantendo a trajetória decrescente iniciada de setembro para outubro de 2011 ao passar de 7,31% para 6,97%. 

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

A meta de inflação definida pelo Banco Central para este ano tem centro em 4,5% e tolerância de dois pontos percentuais para mais (6,5%) ou para menos (2,5%).

O cigarro, embora tenha se mantido na liderança dos principais impactos, com 0,04 ponto percentual, exerceu influência na redução do IPCA de um mês para o outro, já que de 15,04% passou para 4,64%.

Este resultado, segundo o IBGE, refletiu aumentos praticados em abril combinados com recuos nos novos preços ocorridos em maio. Além disso, também no grupo das despesas pessoais, os empregados domésticos se destacaram, com variação de 0,66%, enquanto haviam apresentado alta de 1,86% em abril. Com isto, as despesas pessoais foram de 2,23%, o maior resultado de grupo em abril, para 0,60% em maio.

De acordo com o instituto, em maio o grupo que ficou com o mais alto resultado foi vestuário, mesmo mostrando diminuição no ritmo de crescimento dos preços, passou de 0,98% para 0,89%.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e se refere às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange nove regiões metropolitanas do País, além das cidades de Brasília e Goiânia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.