Tamanho do texto

Conselho reviu decisão anterior, que proibia a CSN de aquirir novos papéis da Usiminas e de indicar integrantes para o Conselho de Administração da siderúrgica

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) informou na quarta-feira que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou a empresa a fazer operações em bolsas de valores envolvendo ações de emissão da Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (Usiminas), incluindo operações de derivativos.

Em abril, o Cade decidiu impor sanções contra a CSN pela compra contínua de ações da Usiminas, sua principal concorrente no mercado de aço brasileiro. Se as sanções fossem descumpridas, a empresa seria multada em R$ 10 milhões. De acordo com a decisão da época, a CSN estava proibida de comprar mais papéis da Usiminas e não poderia indicar, direta ou indiretamente, integrantes do conselho de administração de sua concorrente, mesmo sendo, atualmente, o maior investidor individual da siderúrgica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.