Tamanho do texto

No acumulado dos cinco primeiros meses de 2012, os licenciamentos recuaram 4,8%, para 1,36 milhão de unidades

As vendas de automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões novos no Brasil cresceram 11,53% em maio ante abril, para 287,59 mil unidades, favorecidas por um período de vendas mais longo na comparação mensal, informou nesta terça-feira a associação de concessionários, Fenabrave.

Já em relação a maio de 2011, as vendas caíram 9,7%, enquanto no acumulado dos cinco primeiros meses de 2012, os licenciamentos recuaram 4,8%, para 1,36 milhão de unidades.

O mês de maio, que respondeu pelo segundo melhor desempenho mensal de vendas em 2012 depois do licenciamento de 300,6 mil veículos em março, teve 22 dias úteis, contra 20 em abril.

Os números foram divulgados depois que o governo lançou no final de maio um pacote de estímulo ao setor de veículos e bens de capitais com redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e medidas de incentivo ao crédito.

Isoladamente, as vendas de automóveis e comerciais leves em maio somaram 274,49 mil unidades, crescimento de 12,1% ante abril, mas queda de 8,65% sobre um ano antes.

A Fiat registrou emplacamentos de 59.484 veículos em maio, ante 53.524 em abril. A montadora italiana foi seguida pela General Motors, com vendas de 54.780 unidades após 41.378 em abril.

A Volkswagen apurou licenciamentos de 54.337 automóveis e comerciais leves em maio contra 50.932 em abril. Já a Ford teve vendas de 24.269 unidades após 24.100 no mês anterior, enquanto a Renault emplacou 17.434 veículos, avançando sobre as 16.548 unidades vendidas em abril.

No segmento de caminhões, a Fenabrave apurou licenciamentos de 10.790 veículos em maio, queda de 0,53% na comparação mensal e recuo anual de 28,7%, em meio à mudança no regime de emissões de poluentes que causou forte movimento de antecipação de compras de modelos com tecnologia anterior e mais barata no final de 2011.

A Fenabrave manteve as previsões de vendas para 2012. Para automóveis e comerciais leves, a entidade prevê 3,54 milhões de unidades, equivalente a crescimento de 3,5% sobre 2011.

As vendas de caminhões, enquanto isso, devem crescer 2,6%, para 177,15 mil unidades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.