Tamanho do texto

Orçamento da principal entidade do setor de açúcar e etanol do país caiu 20% por conta da redução do processamento de cana na sagra 2011/2012

A União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), principal entidade do setor de açúcar, etanol e bioeletricidade do País, iniciou um processo de corte no orçamento, com a demissão de funcionários na sede, em São Paulo, e no escritório de Ribeirão Preto.Segundo a entidade, outros cortes serão feitos nos escritórios para a América do Norte, em Washington, e para a União Europeia, em Bruxelas.

Leia também:  2012 será ano melhor para preços do etanol, avalia Fipe

O motivo é a queda na receita. Desde a semana passada, ao menos cinco funcionários foram demitidos e a expectativa é que outros cortes sejam feitos ainda esta semana. A entidade não revela, mas o orçamento da Unica, que já beirou os R$ 40 milhões ao ano, hoje estaria entre R$ 30 milhões e R$ 32 milhões, de acordo com fontes.

O enxugamento no orçamento e no quadro de funcionários é mais uma consequência da quebra na safra 2011/2012 de cana-de-açúcar, para 493,26 milhões de toneladas no Centro-Sul, ante uma estimativa inicial de mais de 550 milhões de toneladas. A receita não deve crescer também neste ano, já que a previsão inicial aponta uma moagem de cana em 509 milhões de toneladas na recém iniciada safra 2012/2013, alta de apenas 3,19% ante 2011/2012.

Como cada um dos 146 associados à Unica contribui, proporcionalmente, pela cana processada, a queda na produção trouxe reflexos diretos para a receita da entidade. Segundo a Unica, no escritório de Brasília (DF) a estrutura será preservada, dentro da política de priorizar as ações de defesa do etanol e do açúcar no mercado interno.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.