Tamanho do texto

A Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro anunciou, no início da noite desta segunda-feira, que instaurou um inquérito para apurar suposta fraude no Banco Cruzeiro do Sul

A Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro anunciou, no início da noite desta segunda-feira, que instaurou um inquérito para apurar suposta fraude no Banco Cruzeiro do Sul. A instituição financeira está sob intervenção do Banco Central, com rombo estimado acima de R$ 1,3 bilhão.A PF vai investigar se os executivos do Cruzeiro do Sul cometeram crime de gestão fraudulenta.

Leia também:  Quinze têm bens indisponíveis no caso Cruzeiro do Sul

Além do banco, a intervenção atinge a corretora de valores, a administradora de valores mobiliários (DTVM), a securitizadora de créditos financeiros e a Cruzeiro do Sul Holding Financeira. O BC informou que medida se deve ao descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro e à verificação de "insubsistência" em itens do ativo do banco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.