Tamanho do texto

China continua sendo o principal destino dos produtos brasileiros, com incremento de 17,6%

As exportações brasileiras para a União Europeia e para Argentina caíram 6,9% e 12,7%, respectivamente, de janeiro a maio em relação ao mesmo período de 2011. Para a secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Tatiana Prazeres, o resultado para a Europa preocupa. Segundo ela, é muito difícil fazer uma análise do comportamento das vendas brasileiras para União Europeia porque há uma volatilidade alta.

Leia também: Exportações de semimanufaturados foram recorde em maio

Tatiana disse que um dos principais itens para a queda das exportações ao bloco é o minério de ferro.Quanto à Argentina, ela destacou a redução na intensidade da queda das exportações. Em maio, houve uma recuperação nas vendas de automóveis brasileiros, enquanto ocorreu uma diminuição expressiva nas exportações de minério de ferro. A secretária disse que a redução das exportações para o parceiro do Mercosul também decorre da desaceleração da atividade econômica na Argentina, e não apenas por conta de barreiras comerciais.

A China continua sendo o principal destino dos produtos brasileiros. Houve um incremento de 17,6% de janeiro a maio. Tatiana disse que as exportações de soja têm compensado as quedas nas vendas de minério de ferro e petróleo para a China. Ela frisou, no entanto, que a redução no minério de ferro decorreu dos preços internacionais, já que houve aumento nas quantidades embarcadas do produto.

Os Estados Unidos seguem em destaque com recuperação das vendas brasileiras, que subiram 25% nos cinco primeiros meses do ano. Petróleo encabeçou a lista, mas outros produtos manufaturados, como bombas e motores, máquinas e equipamentos de terraplenagem e aviões, também impulsionaram as exportações para o mercado norte-americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.