Tamanho do texto

Demanda doméstica por transporte aéreo cresce 7,25% no primeiro trimestre, apesar da taxa de ocupação por aeronave cair

No mesmo ritmo em que tem gastado mais em viagens para fora do país, cerca de US$ 1,1 bilhão somente em março , o brasileiro está voando mais para destinos nacionais. A demanda doméstica por transporte aéreo, medida pela quantidade de pessoas por quilômetros percorrido, cresceu 7,5% nos três primeiros meses de 2012.

Relatório divulgado nesta sexta-feira (20) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mostra que o crescimento da demanda foi acompanhado pela oferta, que decolou 11,33% no primeiro trimestre. “É o maior nível de oferta e de demanda do transporte aéreo doméstico para o mês de março desde o início da série, em 2000”, ressaltou a agência em nota.

A taxa de ocupação, contudo, recuou 3,66% no período. Avianca e Azul foram as companhias com maior índice médio de ocupação, com 79,7% e 77,94%, respectivamente.

TAM e Gol seguem líderes
Apesar do crescimento de 131% na demanda registrada pela Avianca, que ampliou sua fatia de mercado de 2,43% para 5,54% entre janeiro e março deste ano, TAM e Gol mantiveram a dianteira do mercado. As líderes do mercado doméstico controlaram em março 39,42% e 34,3% do mercado, respectivamente.

Voo internacional fica estável
A TAM liderou o volume de voo para fora do Brasil, com taxa de ocupação 79,5% por aeronave. A Gol ficou com 60,49% no índice de passageiros por avião.

O transporte aéreo ficou ainda mais concentrado na TAM em março deste ano, quando a companhia atingiu 90,3% de participação no mercado, após registrar alta de 4%. Já a Gol perdeu 18,72% de peso no segmento internacional.

 A taxa de ocupação dos voos saídos do Brasil com destino ao exterior ficou em 77,15% em março, percentual similar ao registrado no mesmo mês de 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.