Tamanho do texto

Maior parte do prejuízo está ligado ao processo de reestruturação que a companhia passa desde que pediu concordata

selo

A AMR Corp, originada da American Airlines e em concordada desde novembro passado, registrou grandes perdas no primeiro trimestre do ano devido a US$ 1,4 bilhão de itens ligados a sua reestruturação. Essa soma, que inclui mudanças relacionadas com as renegociações da empresa após a concordada, ampliou suas perdas para US$ 1,66 bilhão, comparadas com o prejuízo de US$ 436 milhões contabilizado há um ano.

Leia também : American Airlines deve cortar até 14 mil vagas

A American, a terceira companhia aérea dos Estados Unidos por tráfego, afirmou que seus custos unitários, excluindo combustível, aumentaram 0,9% em função de melhora no desempenho operacional, inverno moderado no trimestre e economia relacionada com a concordata.

A conta de combustível da empresa, por sua vez, cresceu 18%, para US$ 2,17 bilhões, o que se transformou em única maior despesa da companhia. Apesar da conotação negativa da concordata, a receita da AMR cresceu 9,2%, para US$ 6,04 bilhões, no primeiro trimestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.