Tamanho do texto

De acordo com companhia, intenso período de chuvas no Brasil fez produção cair 15,6% em relação ao trimestre anterior

A Vale informou nesta terça-feira que a produção de minério de ferro atingiu quase 70 milhões de toneladas no primeiro trimestre, queda de 2,2 por cento ante os 71,5 milhões de toneladas um ano antes.

Leia também : Vale propõe US$ 6 bilhões de remuneração a acionistas em 2012

Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, a queda foi de 15,6 por cento. Essa redução, informou a companhia, foi "principalmente devido ao intenso período de chuvas no Brasil".

No Sistema Sudeste, houve um recuo de 6,7 por cento na produção em relação a um ano antes. Já no Sistema Sul, a produção cresceu 5,3 por cento em comparação com o primeiro trimestre de 2011.

Em 11 de janeiro de 2012, a mineradora declarou força maior devido às chuvas, "que causaram um efeito negativo nos Sistemas Sul e Sudeste devido à paralisação das operações de mina e na ferrovia", disse a Vale.

Carajás teve um recuo de 4,2 por cento ante igual período em 2011. Na comparação com o quarto trimestre, o recuo foi maior, de 28,2 por cento.

"Além das fortes chuvas, tivemos problemas operacionais devido à baixa disponibilidade dos equipamentos de carregamento", disse a Vale sobre o desempneho em Carajás.

PELOTAS

A produção de pelotas chegou a 12,7 milhões de toneladas entre janeiro e março, uma elevação de 1,4 por cento ante o mesmo período de 2011, quando foi de 12,5 milhões de toneladas.

Em relação ao quarto trimestre de 2011, o aumento foi de 6,3 por cento. Segundo informou a Vale, trata-se de um recorde de produção para um primeiro trimestre.

A produção de carvão da companhia foi de 2,3 milhões de toneladas no período, 65,4 por cento acima do resultado um ano antes, mas as chuvas e os problemas geológicos na Austrália preudicaram a comparação com o trimestre imediatamente anterior, quando a produção foi de 2,7 milhões de toneladas.

"A Vale teve um bom desempenho operacional no primeiro trimestre de 2012, apesar dos desafios enfrentados devido àscondições climáticas adversas", disse a companhia.

(Por Juliana Schincariol)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.